Aprosoja/MS anuncia cultivo de grãos em Paranaíba

0
119
Parceria entre entidades de Mato Grosso do Sul tornará viável o cultivo de soja e milho em Paranaíba. Análises de solo e do índice pluviométrico apresentaram resultados positivos para a região e os estudos que identificam a melhor variedade da oleaginosa e o híbrido de milho adequado para o município serão apresentados em março de 2014, após a colheita teste. As informações foram divulgadas nesta terça-feira (17), pelo presidente da Associação dos Produtores de Soja (Aprosoja/MS – Sistema Famasul), Almir Dalpasquale, em reunião no sindicato rural de Paranaíba.
 
De acordo com a Secretaria de Agronegócio de Paranaíba, cerca de 400 mil hectares do município são agricultáveis, sendo a maior parte destinada à pastagem, em estado de degradação.  A Aprosoja/MS afirma que não é a intenção diminuir a área de pastagem, mas que os produtores rurais optem pela integração entre lavoura e pecuária. “As pesquisas apresentarão a viabilidade da integração dessas duas culturas, como opção de diversificar o agronegócio local e a fonte de renda”, enfatizou Dalpasquale, levando em consideração o cultivo de cana, eucalipto e seringueira, principais culturas da região.
 
Uma propriedade localizada na BR-483 servirá como área de teste para o cultivo piloto de grãos e será monitorado frequentemente pelo sindicato rural de Paranaíba e pelos pesquisadores da Fundação Chapadão. Além das sementes mais indicadas para a região, as pesquisas revelarão o período ideal de plantio e colheita. “O município tem logística favorável e histórico de produção agrícola. Vamos aplicar as tecnologias disponíveis e observar os resultados, para um cultivo de sucesso”, considerou o presidente da Fundação Chapadão, Adriano Loeff.
 
Na reunião em que foram divulgados detalhes do projeto que iniciará o plantio de grãos em Paranaíba, além dos representantes da Secretaria de Agronegócio do município, do Sindicato Rural, da Aprosoja/MS e Fundação Chapadão, participaram também líderes do Banco do Brasil, o técnico do projeto Cooperideal, Adilson Gastaldello, e o presidente Fundação Educacional para o Desenvolvimento Rural (Funar/MS), Ademar Silva Júnior.
 
 
Sobre o Sistema Famasul – O Sistema Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de MS) é um conjunto de entidades que dão suporte para o desenvolvimento sustentável do agronegócio e representam os interesses dos produtores rurais de Mato Grosso do Sul. É formado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), Fundação Educacional para o Desenvolvimento Rural (Funar), Associação dos Produtores de Soja (Aprosoja/MS) e pelos sindicatos rurais do Estado.
 
O Sistema Famasul é uma das 27 entidades sindicais que integram a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). Como representante do homem do campo, põe seu corpo técnico a serviço da competitividade da agropecuária, da segurança jurídica e da valorização do homem do campo. O produtor rural sustenta a cadeia do agronegócio, respondendo diretamente por 17% do PIB sul-mato-grossense.