DeltaGen desenvolve estudo para elevar padrão de qualidade da carne

0
199

Simone Dias

A busca por animais que possam produzir carne com o padrão de qualidade mais elevado é o principal objetivo de um estudo realizado pela Deltagen em parceria com a Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV) – Unesp de Jaboticabal/SP e a Cia de Melhoramento.

O trabalho, iniciado há sete anos sob coordenação da professora do Departamento de Zootecnia da FCAV, Lucia Galvão de Albuquerque, analisa padrões de maciez, marmoreio, espessura de gordura e área de olho de lombo dos animais.

Rodrigo Dias, gerente técnico da DeltaGen, explica que os animais são abatidos entre 20 e 24 meses e as amostras de carne são coletadas e enviadas para análise e no mesmo período os animais são genotipados.

“Após recebidos os dados, os mesmos são encaminhados ao GenSys que processa os dados e nos apresentam as informações. O estudo recomeça todos anos seguindo esses procedimentos”, destaca.

Desde o início do trabalho, mais de sete mil animais provenientes dos rebanhos da DeltaGen e da Cia de Melhoramento foram abatidos e os resultados são animadores.

“Sabemos que podemos ter condições de selecionar animais com maior desempenho e melhor qualidade de carne, mas ainda precisamos ter um banco de dados maior para ter condições de apresentar resultados mais consistentes”, ressalta Dias.

A cadeia toda pode ser beneficiada com o estudo, já que produzir animais com maior peso, rendimento de carcaça e melhor qualidade afeta o produtor, a indústria frigorífica, o varejo e o consumidor, que terá acesso a produtos de melhor qualidade.

“No início do estudo, quando a DeltaGen, Cia de Melhoramento e outros dois programas fizeram a parceria com a universidade, foram produzidas 28 dissertações de mestrado, 23 teses de doutorado e 12 teses de pós-doutorado. Produção cientifica de alta qualidade e profissionais empregados em outros países”, finaliza.

O estudo não termina nunca, pois recomeça ao pós-ano com a identificação dos animais, o abate, análises e processamento dos dados. O próximo passo, ainda sem data definida, será o lançamento de DEPs com elevada acurácia para as características estudadas.