Em reunião na Assomasul, prefeitos decidem acionar governo federal por multa do dinheiro repatriado

0
297

Adão Jorge

CAMPO GRANDE

 

Prefeitos de 14 municípios se reuniram na tarde desta quinta-feira (24) na sede da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul), em Campo Grande, para decidir sobre os 15% referente à multa do dinheiro repatriado do exterior pelo governo federal.

Sob o comando do prefeito Sérgio Barbosa (PMDB), de Amambai, eles decidiram que cada município vai entrar com ação individual para tentar resolver a questão, pois nem mesmo o governo do Estado, segundo eles, sabe ainda como vai receber a parte a que tem direito.

A maior preocupação dos prefeitos, segundo Sérgio Barbosa, é com o fechamento de suas contas, uma vez que eles têm salário de dezembro, décimo terceiro, além das dívidas com fornecedores para quitar.

Outro ponto discutido na reunião foi o fato de que muitos deles estão encerrando seus mandatos e precisam entregar o cargo para o sucessor sem nenhuma dívida pendente.

Quanto ao governo do Estado, que preferiu retirar a ação por meio de um acordo, o prefeito de Amambai disse que o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) não passa por problema de fechamento de contas como eles, pois ainda tem dois anos pela frente.

Na próxima quarta-feira, novo encontro está marcado e, nessa oportunidade, eles querem fazer um ato simbólico para demonstrar que todos estão unidos na busca pela solução desse impasse.

“É claro que o tempo é curto, mas vamos fazer tudo o que for possível para resolvermos essa questão até o fim do ano”, afirmou Sérgio Barbosa.

Os prefeitos contam ainda com o apoio da CNM (Confederação Nacional de Municípios), que está incentivando gestores de todo país a entrarem com ação semelhante a de Mato Grosso do Sul.

No término do encontro, todos os prefeitos presentes pegaram a minuta da ação que norteará a condução de cada um no litígio contra o governo.

Participaram do encontro os municípios de Amambai, Japorã, Iguatemi, Guia Lopes da Laguna, Deodápolis, Rio Negro, Corguinho, Paranhos, Porto Murtinho, Tacuru, Taquarussu, Jateí e Rio Verde de Mato Grosso.