Embrapa Agropecuária Oeste e Instituto MS agro firmam parceria

0
464

Christiane Congro

Oferecer assistência técnica rural altamente qualificada, com ênfase na transferência de tecnologia, levando soluções inovadoras e que contribuam com asustentabilidade agropecuária no Sul de Mato Grosso do Sul são alguns dos objetivos do Instituto MS agro. Formado por 38 empresas de assistência técnica rural privada, o Instituto MS agro é responsável pelo atendimento de aproximadamente 3000 produtores rurais, abrangendo uma área superior a2,0 milhões de hectares. Nessas propriedades são cultivadas lavouras de soja, milho, cana-de-açúcar, trigo, feijão, mandioca, florestas, além de pastagens.

A apresentação das atividades do Instituto MS agro foi realizada na Embrapa Agropecuária Oeste, durante uma reunião,que teve como objetivo apresentar o corpo técnico da Unidade aos membros do Instituto MS agro, visando estabelecer parceria e avaliar possibilidades de parcerias para definição deações futuras.

O Instituto MS agro, foi criado por meio da Associação das Empresas de Assistência Técnica Rural do MS (AASTEC/MS). A entidade dará suporte técnico aos engenheiros agrônomos, ou seja, aos consultores, que prestam serviços de consultoria particular aos agricultores. Para viabilizar essas ações serão realizadostreinamentos, capacitações, dias de campo, entre outros com o objetivo de apresentar as mais recentes descobertas e novidades em termos de conhecimentos, informações e novas tecnologias e que possam ser implementadas junto as propriedades rurais do MS.

“A pesquisa gerada pelas universidades e instituições de pesquisa, desenvolve novas tecnologias que precisam ser transferidas aos consultores. Essas informações são conhecimentos, que os consultores podem transformar em produtos, que poderão ser apresentados e implantados pelos produtores rurais. Assim, os consultores se aproximam dos produtores e os produtores adotam novas tecnologias, passando a ter um retorno econômico melhor, garantindo a sustentabilidade de sua propriedade rural. Nesse sentido, as parcerias viabilizam a consolidação desse importante modelo de trocas de informações e crescimento”, destacou o diretor executivo do Instituto MS agro, Edson Borges.

Asede do Instituto MS agro está localizada em Dourados. O Instituto possuí gestão participativa e tem seus processos de tomadas de decisões por meio da Assembleia Geral Ordinária, que reúne os representantes de 38 empresas de assistência técnica rural do Estado, vinculadas a Associação das Empresas de Assistência Técnica Rural do MS (Aastec).O presidente do iMS agro, Evandro Gelain destaca que os membros da Aastec que ainda não fizeram sua adesão ao Instituto ainda podem fazer, basta enviar e-mail para: evandro_gelain@hotmail.com.

A estrutura gerencial do Instituto conta com Diretor Executivo: Edson Borges, sendo a Diretoria Administrativaformada por Presidente, Evandro Gelain e Vice-Presidente: Vander Henrique, por 1º tesoureiro: GilmorSegatto e 2º tesoureiro: Maycon Braga, além de 1º secretátio: Juliano Pizzato e 2º secretário: Sérgio Costa. Conta ainda com Conselho Fiscal, composta pelos seguintes membros titulares: Ângelo Ximenes, Haroldo Pradela e Rogério Ortoncelli e pelos seguintes membros suplentes: Paulo Bózolli, Leandro Souza e Antônio Schneid. O Conselho Técnico Científico, formado pelas empresas mantenedoras, é regionalizado e busca estabelecer parcerias inicialmente em seis micro regiões do Estado (Dourados, Maracaju, Amanbai/Naviraí, Bela Vista/Jardin, Campo Grande e Ivinhema/Nova Andradina).

Dentre os temas que serão inicialmente abordados pelo Instituto destacam-se: fitotecnia, nutrição de plantas e animais, manejo de plantas daninhas, manejo de doenças foliares, manejo de doenças radicais, manejo de insetos, financeiro, comunicação, eventos, recursos humanos, agricultura digital, além de serviços técnicos.

Para o Chefe Geral da Embrapa Agropecuária Oeste, Guilherme LafourcadeAsmus, a reunião demonstrou que a parceria com o Instituto MS agro é viável e atende aos anseios de ambas as instituições de forma complementar. “Existem oportunidades de trabalho em parceria e que podem proporcionar resultados positivos. Acreditamos que juntos poderemos contribuir com soluções que agreguem valor e contribuam com o setor agropecuário de nossa região”, acrescentou Asmus.

O presidente da Aastec/MS, Juliano de Andrade Pizatto, participou do evento e explicou que o objetivo da Aastec difere do Instituto MS agro. O Instituto é focado para assistência técnica e que conta com um recursos financeiros oriundos das empresas mantenedoras, que são as próprias empresas de consultoria de assistência técnica rural particular, e que são vinculadas ao Instituto MS agro. “Atualmente, o aporte de recurso financeiros iniciais do Instituto é da ordem de R$ 250 mil e estimamos que deverá chegar a R$ 2 milhões, garantindo a viabilização das atividades do Instituto MS agro”, explicou Pizatto.