Fazendas do Pará são certificadas por Boas Práticas Agropecuárias da Embrapa

0
386

Kadijah Suleiman/Embrapa

Duas fazendas participantes da Associação dos Produtores Rurais de São Félix do Xingu, no Pará, receberam os atestados de adequação do Programa Boas Práticas Agropecuárias – Bovinos de Corte (BPA) da Embrapa. Na Categoria Prata, o atestado foi para a Fazenda Bela Moça II, recebido pelo produtor rural Manoel Carlos Lemos. Na Categoria Bronze, a produtora rural e presidente da Associação dos Produtores Rurais de São Felix do Xingu, Solange Reusing, recebeu o atestado referente à Fazenda Bituva Grande. Essas propriedades fazem parte de um grupo de 16 propriedades que integram o projeto-piloto do programa “Carne Sustentável: do campo à mesa”, resultado de parceria entre a Embrapa e o Instituto de Conservação Ambiental “The Nature Conservancy” do Brasil (TNC). Fazem parte também desse programa o Frigorífico Marfrig e a rede Walmart.

 pesquisador-da-embrapa-ezequiel-valle-camisa-verde-entrega-atestado-do-bpa-no-para_foto-arquivo-pessoal-ezequiel-valle-2

A cerimônia de entrega aconteceu no dia 8 de dezembro de 2016, na Fazenda Maringá, em São Félix do Xingu. Durante o encontro, o coordenador da TNC, que é parceira na realização das ações do BPA, Francisco Fonseca, apresentou o contexto da aplicação de Boas Práticas Agropecuárias entre os produtores do projeto “Carne Sustentável: do campo à mesa”. Em seguida, o pesquisador da Embrapa Gado de Corte e coordenador nacional do BPA, Ezequiel do Valle, mencionou os resultados obtidos pelo BPA no Brasil e deu ênfase na importância do associativismo e sua relação com a indústria e o varejo para a obtenção de bons resultados nessas parcerias.

 pesquisador-da-embrapa-ezequiel-valle-entrega-atestado-do-bpa-no-para_foto-arquivo-pessoal-ezequiel-valle

O anfitrião Manoel Lemos também fez uma apresentação na qual mostrou os benefícios resultantes da implantação do BPA na Fazenda Bela Moça II. A coordenadora regional do Programa – pesquisadora da Embrapa Amazônia Oriental – Vivian Timpani e o técnico da TNC Genivaldo Bento, responsáveis pela implantação do BPA nas propriedades, falaram sobre a metodologia utilizada e os resultados obtidos.

Além dos produtores rurais, participaram do dia de campo: representantes dos frigoríficos JBS e Marfrig, da TNC, da Secretaria de Agricultura de São Felix (Semagri), do Instituto Federal do Pará, das empresas Dow e DSM/Tortuga e a prefeita de São Félix do Xingu, Minervina Barros Filho.

Em Marabá

Anteriormente, no dia 6, foi realizada uma reunião com produtores no Sindicato Rural de Marabá. “Foi discutida a possibilidade de formação de uma associação de produtores, similar a de São Felix do Xingu, para facilitar e agilizar a implantação do Programa”, disse Ezequiel.

Segundo ele, a ideia é estender à região de Marabá o sucesso alcançado com a carne que leva a marca “Rebanho Xingu”, proveniente de fazendas de São Félix do Xingu. Reportagem publicada pela Revista DBO, em junho deste ano, fala das propriedades que foram inseridas no Programa Boas Práticas Agropecuárias da Embrapa, sob orientação da TNC, e conseguiram aumentar em mais de 50% a produtividade do rebanho com maior aproveitamento de pastagens degradadas e sem a necessidade de desmatamento, além de outros pontos que visam viabilidade ambiental, social e econômica.