IEL promove abertura oficial da 1ª turma do PQF em Campo Grande

0
66

Daniel Pedra

Campo Grande pode comemorar o início do PQF (Programa de Qualificação de Fornecedores) do IEL. Depois de uma trajetória de sucesso em Três Lagoas (MS), com nove turmas abertas, oito delas já certificadas, o programa chega à Capital com o objetivo de qualificar empresas para fornecer produtos e serviços correspondentes às necessidades dos clientes e partes interessadas.

Nesta primeira turma, 12 empresas de diversos segmentos serão capacitadas para atender as âncoras Semalo e Sistema Fiems, sendo que a abertura oficial da 1ª turma foi realizada nesta quarta-feira (31/05), na sala de treinamento do IEL, em Campo Grande.

Para José Fernando do Amaral, superintendente do IEL, a instituição tem uma grande responsabilidade em conduzir um programa tão importante quanto o PQF e é uma satisfação trazê-lo para a Capital. “A grande sacada do PQF é ser bom para todos os envolvidos no processo, pois isso faz com que o Programa tenha força própria e mantenha-se consolidado no mercado. Além disso, o PQF oferece o que o Brasil precisa: qualificação e melhoria de gestão para as empresas”, frisou.

O coordenador da área de desenvolvimento empresarial do IEL e responsável pelo PQF no Estado, Hugo Bittar, esclareceu que, durante a abertura oficial, foi detalhado o cronograma do programa, do início à auditoria. “Foi uma oportunidade de alinhamento geral, em que esclarecemos as regras, as penalidades e o regimento geral do Programa”, declarou.

Ainda segundo Hugo Bittar, a intenção a médio prazo é agregar as empresas âncoras de Três Lagoas no processo. “Para isso, providenciaremos a formação de uma massa crítica com empresas de Campo Grande e de Ribas do Rio Pardo para mostrar viabilidade de estender a atuação daquelas empresas âncoras para a região central do Estado”, detalhou.

A Gráfica Pontual é uma das empresas participantes da 1ª turma do PQF em Campo Grande e, para a sócia-proprietária Maria do Socorro Gaúna, o programa é uma oportunidade ímpar para agregar valor aos produtos oferecidos. “Essa visão voltada para a profissionalização e melhoria de gestão das micro e pequenas empresas é louvável. Vai nos auxiliar a identificar com precisão os pontos que precisam de atenção”, declarou.

Já para Anne Cristine Burille, sócia-proprietária da indústria plástica D’Itália, toda e qualquer oportunidade de aprendizado e melhoria de processos precisa ser aproveitada. “Nosso foco ao participar do PQF é gestão. Somos uma empresa de médio porte, com 25 funcionários, e sabemos que a necessidade de otimização da gestão é constante”, afirmou.

Para a gerente comercial da agência Aruanã Turismo, Geórgia Leal, o PQF proporcionará qualificação tanto para os profissionais quanto para a própria

empresa. “Já fornecemos para instituições importantes como o Sistema Fiems, mas encaramos o PQF como um selo que confiará credibilidade à nossa empresa, abrindo assim mais portas e oportunidades de negócio”, finalizou.

foto 2 (13)

foto 5