II Campeonato Estadual de Futevoley da AABB de Maracaju superou expectativas

0
165

Assessoria

Maracaju tornou-se a capital do futevolei sulmatogrossense nos últimos dias 14 e 15 de abril, com a realização do II Campeonato Estadual de Futevolei da AABB. O evento que é uma idealização da Associação Maracajuense de Futevolei, AABB de Maracaju, com apoio da Federação de Futevolei do Mato Grosso do Sul, Prefeitura de Maracaju e Governo do Estado, contou com atletas de Nova Alvorada do Sul, Dourados, Bela Vista, Campo Grande, Bataguassu, Juti, Bonito, bem como de atletas do estado vizinho de São Paulo.

Este ano o certame teve a participação de duas duplas de Futevolei do Paraguai. O presidente da Confederação Paraguaia de Futevolei Sergio Britez esteve no evento acompanhando as duplas Agi e Javier, bem como Richard e Carille, atletas considerados revelação do pikivolei paraguaio (jogo muito praticado no país vizinho, porém no chão batido, ou quadra de esportes, no qual torna o jogo muito mais rápido e dinâmico, tornando os atletas paraguaios destaques no âmbito mundial) “ recebemos o convite do nosso amigo Adersino Junior e a oportunidade foi satisfatória, pretendemos retornar em outros eventos semelhantes”, menciona Britez.

INTERMASTER

No sábado a categoria disputada foi a Intermaster, no qual deveria ter a composição de um atleta intermediário com um jogador com mais de 40 anos, com a participação de 16 duplas. Os campeões foram Pena (Presidente Prudente-SP) e Marquinhos cambalhota (Bataguassu-MS), marquinhos que foi jogador profissional, ídolo no Japão, passou por diversos clubes, sendo o maior artilheiro do futebol japonês, na segunda colocação ficaram Gilson (Campo Grande-MS) e Sandrão (Caarapó-MS) na terceira colocação ficaram Clodoaldo Cote (Maracaju-MS) e Agi (Cidad de Lest-PY).

INTERMEDIÁRIO E OPEN

Já no domingo simultaneamente ocorreram duas modalidades, a intermediária com a participação de 16 duplas e a Open com a participação dos considerados melhores jogadores do Mato Grosso do Sul e região com a composição de 12 duplas. De acordo com o vice presidente da Federação de Futevolei de Mato Grosso do Sul, o sistema de disputa foi o de chaveamento olímpico, “ o mais apropriado para a modalidade”, menciona Carlinhos.

No intermediário os campeões foram Pena (Presidente Prudente-SP e Nando (Nova alvorada do Sul-MS), na segunda colocação ficou para a dupla de B.A e Suka (ambos de Nova Alvorada do Sul-MS e na terceira colocação ficou para os pratas da casa Deivid e Edmar (Maracaju-MS). Ja na categoria livre, as duplas do paraguay dominaram as quadras da AABB de Maracaju, na primeira colocação ficaram Richard e Carille (Cidad de Lest -PY), segundo lugar foi para Agi e Javier (Cidad de Lest – PY), já na terceira colocação estiveram no podium Buchinha e Alemão (Campo Grande-MS), considerada a melhor dupla de futevolei do MS.

Considerado pelos atletas participantes um dos melhores eventos do Estado, a segunda edição ofereceu uma premiação de R$ 4.500,00 no total, premiando as três modalidades até a terceira colocação, O evento contava na sua programação os dias 14 e 15 de abril, porém, já no dia 13, os participantes da modalidade tiveram oportunidade de realizar uma clínica com atleta profissional de futevolei Gilson, no qual em 2 horas de treinamento passou dicas de posicionamento e fundamentos aos participantes, “importante para a elevação do nível de competição dos jogadores de Maracaju”, salientou o atleta Felipe Xavier.

O organizador do Evento Adersino Junior mencionou que não seria possível a realização  do evento sem o apoio e colaboração da equipe da AABB de Maracaju, através do Presidente Jederson, bem como da Federação de Futevolei, através do vice presidente Carlinhos que comandou a arbitragem, bem como coordenação, juntamente com professor Eder Olinski, importante salientar e enaltecer a parceria com a Prefeitura de Maracaju, através do Prefeito Dr Maurílio e Secretários Fred Felini e Lenilson Antunes, bem como apoio do Secretário do Governo do Mato Grosso do Sul Edio Antonio, que fez questão de prestigiar o evento, “a irmandade entre os participantes, a dedicação de todos, e o espírito de união para difusão da modalidade que mais cresce no Brasil, foram os segredos do sucesso do certame”, finaliza Adersino Junior.