Ministério empenha R$ 500 mil para construção da Maternidade de Maracaju

0
339

Assessoria de Imprensa

O Governo Federal empenhou nesta segunda-feira (18) o valor de R$ 500 mil em favor do Fundo Municipal de Saúde de Maracaju para a primeira etapa da construção da maternidade do município. O recurso corresponde a uma emenda individual do deputado Geraldo Resende (PSDB). O investimento foi solicitado pelo prefeito Maurílio Azambuja.
O empenho é o processo anterior ao pagamento do recurso. A maternidade será construída anexa ao Hospital Municipal Soriano Correa da Silva. “Maracaju sempre esteve de braços abertos para os municípios vizinhos. Porém, a atual estrutura não está mais contemplando a demanda. Com esses recursos, poderemos atender as futuras mamães e os pequenos com mais qualidade”. Afirmou Resende.

O valor total a ser investido será de R$ 2 milhões. Este valor global é fruto de acordo com o governador Reinaldo Azambuja. Além da emenda de Resende e da contrapartida da Prefeitura de R$ 500 mil, o Tesouro do Estado vai arcar com R$ 1 milhão para a edificação, respeitando os argumentos técnicos e de prioridades apresentados pelo parlamentar. Geraldo Resende já foi secretário de Saúde do Estado e apresentou algumas demandas de investimentos nos municípios.

O projeto prevê uma maternidade completa e moderna, com 482,76 m² de área construída, recepção, enfermagens, sanitários, área de ventilação, sala de plantonista, antecâmara pré-internação, dentre outros. Serão ofertados serviços de ginecologia e obstetrícia, puericultura, nutrição, salas de exames e de pequenas cirurgias.

Outra ação de Geraldo Resende para a saúde do município, esta já em execução, é a construção do Pronto Socorro (PS) que funcionará também em anexo do Hospital Soriano Corrêa da Silva. Os recursos são resultados de um trabalho de parceria entre o deputado federal, o senador Waldemir Moka e o prefeito Maurílio Azambuja. Do total de R$ 2,7 milhões para a edificação do PS, R$ 900 mil são oriundos de emenda individual de Geraldo, outros R$ 900 mil, viabilizados pelo senador Waldemir Moka e R$ 900 mil, recursos da Prefeitura de Maracaju.