MS: Vazio Sanitário diminui registros de ferrugem asiática em 95%

0
474

Em oito anos as ocorrências de ferrugem asiática em Mato Grosso do Sul diminuíram de 613 para 31, queda de 95%. De acordo com o chefe da Embrapa Agropecuária Oeste, Guilherme Asmus, o declínio das ocorrências se deve ao Vazio Sanitário, período de 15 de junho a 15 de setembro, quando fica proibido o cultivo de soja no Estado. Esta e outras questões de fitossanidade serão debatidas durante o 14º Encontro Nacional de Plantio Direto na Palha, que acontecerá entre 12 e 14 de agosto em Bonito (MS).

 

Em 2006, quando implantado o Vazio Sanitário no Estado, apenas a Embrapa diagnosticava a ferrugem asiática. Naquele ano foram 190 casos de ferrugem só em Dourados e 34 em Maracaju, por exemplo. Já na safra 2013/14, com apoio da Fundação MS e Fundação Chapadão para os registros, Dourados e Maracaju tiveram apenas um foco cada.

 

Segundo Asmus o plantio da soja safrinha em Mato Grosso do Sul pode ser um risco para a manutenção das estatísticas da ferrugem asiática. “O produtor rural é livre para plantar em janeiro ou fevereiro, mas deve estar atento ao risco fitossanitário que pode causar”, alerta o chefe da Embrapa, referindo-se à possível resistência das pragas e doenças quanto aos defensivos agrícolas.

 

Para o coordenador técnico da Famasul – Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul, Lucas Galvan, os avanços fitossanitários também se devem à dedicação dos produtores e entidades ligadas ao meio rural. “O Estado é beneficiado por unir entidades como a Embrapa, duas Fundações de pesquisa, a Aprosoja/MS, Senar e os Sindicatos Rurais, que prestam serviço de orientação e qualificação, contamos ainda com produtores rurais empreendedores que fazem a diferença no andamento de cada safra”, destaca Galvan.

 

 

Plantio na Palha

 

O 14° Encontro Nacional de Plantio Direto na Palha, que ocorrerá entre 12 e 14 de agosto, em Bonito (MS), terá como tema o “Sistema Plantio Direto, produzindo água e alimentando o mundo”. O Encontro Nacional de Plantio Direto na Palha acontece bianualmente e a escolha do local da realização do evento, segundo os organizadores, é resultado da conservação da água em Bonito, cidade mundialmente conhecida por suas belezas naturais, especialmente em relação a seus recursos hídricos.

 

O evento, realizado pela Federação Brasileira de Plantio Direto na Palha e Irrigação, com o apoio de instituições como a Embrapa Agropecuária Oeste, Fundação MS e Sistema Famasul, irá debater temas como o consórcio milho com capins, o controle racional de plantas daninhas, o potencial ainda inexplorado de áreas não tradicionais e a irrigação.