Para Fiems, Feira do Empreendedor vai integrar setor produtivo estadual

0
47

 

 

A edição estadual da Feira do Empreendedor 2014, que será realizada pelo Sebrae/MS de 21 a 24 de agosto no Centro de Convenções e Exposições Albano Franco, vai contribuir para integrar ainda mais o setor produtivo sul-mato-grossense, composto pela agropecuária, indústria, comércio e serviços. A avaliação é do presidente da Fiems, Sérgio Longen, que participou da cerimônia de lançamento do evento promovida nesta quinta-feira (27/03) na sede do Sebrae/MS, em Campo Grande (MS).

 

“A Feira do Empreendedor 2014 representará a união de todos os setores da produção estadual e será a oportunidade única de interagirmos com todos os integrantes da cadeia produtiva em um ambiente de grandes oportunidades e bons negócios”, destacou Sérgio Longen. Ele acrescenta ainda que o evento faz parte do projeto único do setor produtivo estadual de buscar o desenvolvimento da economia sul-mato-grossense. “Durante a Feira vamos mostrar como se produz com qualidade”, pontuou, reforçando que o setor industrial hoje conta com mais de 11.600 empresas e 94% delas são micro e pequenas, o que demonstra a importância da participação do setor na feira do Sebrae/MS.

 

Com a temática “Conexões que trazem resultados”, a Feira do Empreendedor é realizada a cada dois anos e, nesta edição, conta com uma programação voltada para quem quer abrir um negócio ou melhorá-lo nos setores do agronegócio, indústria, comércio e serviços, com cursos, palestras, rodadas de negócios, exposição de mais de 110 marcas com soluções a diversos segmentos. Na última edição promovida em Campo Grande, em 2010 (no ano de 2012 a cidade de Dourados foi a sede), a Feira do Empreendedor recebeu a visita de quase 30 mil pessoas, da Capital, do interior de Mato Grosso do Sul e de outros 11 Estados, além de países como Bolívia e Paraguai.

 

Repercussão

 

O presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae/MS e presidente da Famasul, Eduardo Ridel, ressaltou que o evento, reconhecido por duas vezes como o melhor do País, reflete a integração dos diversos segmentos da economia do Estado  e que traduz o desenvolvimento que tem sido construído por meio dessas parcerias em Mato Grosso do Sul. “É o entendimento dos representantes dos mais variados setores da economia que cria esse ambiente positivo de desenvolvimento e a feira vem trazer espaço para cada um deles”, pontuou.

 

Já o diretor-superintendente do Sebrae/MS, Cláudio Mendonça, falou das principais atrações da Feira, que deve contar com a participação de 150 expositores, grande parte dos municípios do Estado, além de movimentar novos negócios, oportunidades e inovação para fazer a diferença no mercado. “O encontro terá mais de 12.800 vagas em treinamentos, capacitação e palestras. A Feira é uma senhora oportunidade para as empresas investirem de forma mais segura, com planejamento e orientações”, disse.

 

A secretaria estadual de Desenvolvimento Agrário, da Produção, da Indústria, do Comércio e do Turismo, Tereza Cristina Corrêa da Costa Dias, espera que mais uma vez a Feira seja reconhecida como a melhor do País para mostrar a força do Estado. “É assim, pequeno que Mato Grosso do Sul vai fazendo seu nome e sendo referência”, falou. Na avaliação do presidente da Fecomércio-MS, Edison Araújo, destacou a força do setor de comércio e serviços. “Queremos participar de forma expressiva, mostrar a pujança do segmento e a contribuição para o desenvolvimento do nosso Estado”, comentou. Para o deputado estadual Márcio Fernandes, a parceria entre as instituições representativas do setor produtivo e o Governo do Estado gera resultados positivos. “Temos avançado com a lei geral de micro e pequenas empresas, abraçada pelo Sebrae na divulgação e implantação dessa lei”, disse.