Prefeito Maurílio Ferreira Azambuja autorizou início das obras do Napoleão

0
264

Assessoria de Imprensa

Na manhã do dia 02, o prefeito Maurílio Ferreira Azambuja, em companhia do Secretário de Obras Thiago Caminha, Secretário de Fazenda Lenilson Carvalho Antunes, autorizou o início das obras de esgotamento das águas pluviais no Bairro Napoleão.

Um desejo antigo da comunidade, com o aumento de loteamentos no bairro, aumentou o problema de alagamento nos dias de chuva.

Uma parceria formada entre o Município o Estado e emendas parlamentar através de um trabalho do prefeito Maurílio junto ao Governo do Estado e Deputados Federais, com a liberação de emendas, foi possível a realização da obra.


Serão investidos dois milhões de reais de verbas do Governo do Estado, já liberados pelo Governador Reinaldo Azambuja, onde será feita através de tubulação a retirada das águas das chuvas do Alto Maracaju, e da rodovia 267, que liga Maracaju a Jardim.


Água será despejada no Rio Montalvão e resolverá em definitivo o problema que preocupa os moradores. 


Além da parceria com o Governo do Estado, o prefeito Maurílio também conseguiu apoio da Deputada Federal Teresa Cristina que colocou como emenda 1 milhão de reais, Vander Loubet meio milhão e Marum meio milhão, dinheiro que será utilizado para a pavimentação asfaltica da Perimetral Norte que dá acesso ao Cemitério Municipal, a contra partida do município será o asfaltamento interno do cemitério.


Outra parte dessa verba será aplicada na continuidade dos trabalhos de asfaltamento do Distrito de Vista Alegre.


“trabalhamos muito para conseguir essa emenda e as parcerias, sabíamos da necessidade dessas obras que começamos hoje; mas sem parceria não conseguiríamos resolver. Hoje com o inicio dos trabalhos temos certeza que estamos novamente, fazendo aquilo que é próprio da nossa administração, trabalhar pelo coletivo, atender a todos”, disse Maurílio.


O Secretário de Obras Thiago caminha, falou que o trabalho para ser executado passou por um estudo profundo e o avanço da engenharia permite que essa obra seja de pelo menos 50 anos sem trazer problemas para a comunidade . “ fizemos um estudo profundo, claro que de repente poderemos ter um problema de natureza que foge do controle, mas fora isso, essa obra é para resolver esse problema de alagamento para os próximos 50 anos.

Além disso, com economia e tecnologia, vamos também resolver o problema da perimetral e no cemitério, é importante destacar que colocamos também, junto as prioridades o asfalto de Vista Alegre, vamos dar uma solução para os moradores do Distrito”, disse Thiago.