Projeto de guarda corpo de silos ganha Grand Prix do Senai na Caça Talentos Expo

0
396

Após 30 horas de competição no Centro de Convenções e Exposições Albano Franco, em Campo Grande (MS), como parte da programação da Caça Talentos Expo 2015, a equipe laranja “Laranja Segura” foi a grande campeã do Grand Prix Senai de Inovação em Segurança do Trabalho com o projeto “Guarda Corpo de Silos”. O projeto inovador também ficou em 1º lugar entre as melhores ideias, tendo como prêmio geral cinco tablets, sendo um para cada membro da equipe.

Segundo o diretor-regional do Senai, Jesner Escandolhero, a proposta o Grand Prix é desafiar mentes criativas a propor soluções para os desafios da indústria. “A segurança do trabalho é muito regulamentada no Brasil, mas ainda assim há espaço para propostas inovadoras que minimizem custos e ao mesmo tempo amplie o ambiente seguro no desenvolvimento de atividades”, declarou.

Vencedor

O Guarda Corpo de Silos é um projeto que tem como objetivo impedir que o industriário sofra acidentes de engolfamento com a instalação de uma malha na parte interna do silo, o que permite ao trabalhador desenvolve suas atividades em segurança. Com o equipamento, a medida em que os grãos vão baixando de volume, a malha acompanha o movimento, impedindo que o funcionário seja engolido junto com os grãos. O equipamento contem dois freios de segurança, sendo o primeiro o que acompanha o movimento da descida e o segundo como freio de emergência, como por exemplo os utilizados em elevadores.

Breno de Paula Fernandes, que é um dos integrantes da equipe laranja e instrutor do Senai do curso técnico de segurança do trabalho de Corumbá, comentou que o trabalho em equipe foi essencial para alcançar um bom resultado. “São experiências como essas que temos que levar para os nossos alunos dentro das salas de aula”, comentou. Já Israel Galvão Filho, que é aluno do curso técnico em segurança do trabalho do Senai de Dourados, completou que o Grand Prix de Inovação é uma iniciativa engrandecedora. “É desafiador pensarmos em soluções em apenas 30 horas, mas as expectativas são as melhores possíveis e vamos conseguir desenvolver muitas ideias”, disse.

Daniel Pedra