Trabalhadores dos Correios aprovam paralisação contra reforma da Previdência nesta quarta, dia 15

0
54

Assessoria de Comunicação

Os trabalhadores dos Correios de Mato Grosso do Sul aprovaram a adesão à paralisação nacional contra a reforma da Previdência Social, que acontece nesta quarta, 15 de março.

Os trabalhadores dos Correios farão concentração a partir das 7:30 horas em frente ao Centro Operacional localizado na rua Barão do Rio Branco e depois seguirão para a concentração junto com os trabalhadores de outras categorias, no centro da cidade. Em diversas cidades do interior os trabalhadores dos Correios também já confirmaram adesão ao movimento.

Segundo a presidente do SINTECT-MS (Sindicato dos Trabalhadores dos Correios de Mato Grosso do Sul), Elaine Regina Oliveira, seguindo orientação da Federação Nacional e deliberação da Plenária Nacional da categoria, os trabalhadores dos Correios de MS realizaram uma assembleia geral no dia 9 de março onde foi aprovada a adesão ao movimento em nível estadual.  “Neste dia estaremos nas ruas, junto com os professores e outras categorias, para dizermos um sonoro NÃO à proposta do governo e pressionarmos os parlamentares para que não traiam o povo”, afirma.

Segundo Elaine a proposta do governo configura “um verdadeiro desmonte da Previdência Social dificultando o acesso à aposentadoria, aumentando o tempo de contribuição para 25 anos e de idade mínima de 65 anos para requerer a aposentadoria. Para as mulheres é ainda pior pois aumenta em 10 anos o tempo necessário. É um ataque aos direitos dos trabalhadores”.

A sindicalista questiona também o chamado déficit da Previdência. “Existem estudos sérios, feitos por diversas categorias, inclusive por auditores da própria Previdência, que comprova que esse déficit é um mito. O que existe é desvio do dinheiro da Previdência para outros fins e  a sonegação por parte da patronal na casa de centenas de bilhões.”