MUNICÍPIOS

Agentes de trânsito começam abordar condutores em Dourados

Em caráter orientativo, eles estão ‘puxando a orelha’ das pessoas que cometem infração; multa será aplicada no início do mês que vem

Agentes de trânsito chamam a atenção dos usuários de trânsito que cometem infrações
Foto: Flávio Verão

Os agentes de trânsito já estão nas ruas de Dourados. Em caráter de orientação, os 33 profissionais concursados que tomaram posse na semana passada estão ‘puxando a orelha’ dos infratores de trânsito. Falta de cinto de segurança, dirigir falando ao celular, viseira de capacete aberto e pedestres fora da faixa são as principais infrações que os agentes tentam combater nessa primeira semana de trabalho. A partir de junho eles passam a multar.

O serviço de orientação está sendo realizado em diferentes cruzamentos da área central e em vias de grande fluxo com acesso a bairros de Dourados. Em primeiro momento os agentes vão atuar em dupla e com o uso de um apito, eles chamam a atenção do usuário de trânsito infrator. A medida tem causado estranheza nas pessoas, porém a população apoia.

“Tem que chamar a atenção. Ninguém mais respeita o trânsito e somente quando a pessoa recebe uma multa é que ela passa a refletir um pouco mais”, opina o representante comercial Marcelo Pinheiro. Quem também apoia a iniciativa é o auxiliar administrativo Rogério Romero, pego sem cinto de segurança. “É um defeito meu que tenho que corrigir”, considerou.

E quem pensa que é somente os condutores de carro e motocicleta que recebem o ‘puxão de orelha’ está enganado. Ciclistas que furam o sinal vermelho e pedestre que atravessa no meio da quadra, fora da faixa, também são alertados. Essa semana os agentes ainda estão atuando quase que a paisana, utilizando calça jeans e camiseta branca com o emblema da Prefeitura de Dourados e com o nome da Agência de Trânsito nas costas. A partir da semana que vem eles receberão o uniforme. A blusa será da cor amarela, com faixas refletivas. Já a calça será em cor cáqui. Ainda utilizarão coturno preto e boné.

O diretor da Agência de Trânsito (Agetran), Walter hora, explica que a ideia inicial é familiarizar a população com os agentes. “Em momento algum a Agetran será uma indústria de multa. Os agentes, nesse momento, farão apenas um trabalho de conscientização junto à sociedade e a partir do momento que as pessoas estiverem cientes de que eles estão nas ruas, os autos de infrações começaram a ser aplicados”, disse Walter Hora.

Os pontos considerados mais críticos da cidade serão os mais fiscalizados. “Por determinação do prefeito Murilo Zauith, todos os agentes estarão na rua e nenhum deles fará serviço administrativo”, acrescentou Walter Hora. A medida tem como objetivo atender o máximo possível de cruzamentos da cidade. O trabalho contará com o auxílio, em alguns casos, da Guarda Municipal e da Polícia Militar.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo