DESTAQUES

Cidade Empreendedora promove inovação e conexões entre empresários em Maracaju

Com estratégias para alavancar o desenvolvimento local a partir do fortalecimento dos pequenos negócios, o programa Cidade Empreendedora, executado pelo Sebrae/MS, em parceria com a Prefeitura Municipal é realizado em Maracaju, pela segunda vez, desde 2021. Em 2023 e 2024, o município integrou o ciclo Expansão da iniciativa e recebeu um pacote de soluções voltado para dinamizar a economia, o que trouxe impactos positivos como o fomento do encadeamento produtivo na região e a promoção da inovação no município.

Nesta segunda-feira (3), os resultados desse trabalho foram celebrados em um evento de encerramento do programa Cidade Empreendedora, realizado no Gran Murano Buffet, em Campo Grande. Na data, representando o prefeito de Maracaju, Marcos Calderan, o secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente, Agadir Mossmann, recebeu uma placa em reconhecimento ao empenho da prefeitura para tornar o município um ambiente melhor para os pequenos negócios, fomentando o empreendedorismo.

“O programa Cidade Empreendedora é de grande valia, porque ele ajuda a desenvolver as micro e pequenas empresas, além de fortalecer a economia local. Participar deste ciclo do programa foi de fundamental importância, pois demos continuidade ao trabalho realizado e escolhemos o eixo “Cidade em Transformação” e pudemos notar uma melhora nas relações das compras públicas, no relacionamento entre grandes e pequenos empresários, possibilitando negócios entre si. A cidade como um todo se transformou, a população tem uma melhor qualidade de vida e um lugar melhor para viver. É possível ver as pessoas mais imbuídas e engajadas com o empreendedorismo, investindo mais, apoiando mais a cidade. Toda essa transformação é mérito do Cidade Empreendedora”, destacou o secretário de Maracaju.

Para o diretor-superintendente do Sebrae/MS, Claudio Mendonça, o sucesso da execução do Cidade Empreendedora e as conquistas alcançadas são reflexos de uma gestão municipal comprometida e do envolvimento da sociedade como um todo. “O Sebrae leva para o município um conjunto de ferramentas para impulsionar o processo de desenvolvimento e oferece apoio para que isso aconteça, mas é o engajamento da Prefeitura, das lideranças locais e da sociedade que fazem as ações saírem do papel e gerarem transformações. Para nós, é um orgulho ver que estamos colhendo frutos hoje graças ao comprometimento da administração municipal que acreditou na nossa instituição e se empenhou em fomentar o empreendedorismo, desburocratizar processos e tornar o município um lugar melhor para as pessoas viverem”, pontuou Mendonça.

Fomento ao empreendedorismo

Desde 2021, o Cidade Empreendedora atua em Maracaju melhorando o ambiente de negócios para quem quer empreender e dando suporte para os empresários locais com capacitações e orientações. Neste sentido, foram realizados mais de 20 mil atendimentos nesse período, alcançando cerca de 4.300 empresas distintas localizadas na cidade. Dados da Receita Federal, mostram resultados expressivos desse trabalho com o fortalecimento do comércio local e surgimento de novos negócios.

De 2021 até abril de 2024, por exemplo, durante o Cidade Empreendedora, cerca de 2 mil novas empresas abriram em Maracaju. Hoje o município possui 5.333 empresas ativas. O impacto do trabalho também refletiu positivamente no aumento da formalização de Microempreendedores Individuais (MEIs). Somente no último ano, de maio de 2023 a abril de 2024, durante o ciclo Expansão, o crescimento foi de 12% em comparação ao mesmo período anterior, com a formalização de 874 novos MEIs em Maracaju. Atualmente, são 2.184 MEIs ativos no município.

Dentre as ações de fomento ao empreendedorismo realizadas em Maracaju, grande parte foi promovida, por meio da Sala do Empreendedor, que oferece orientações para quem quer formalizar um negócio e conhecimento para quem já empreende e deseja melhorar a gestão da empresa. Em 2024, a excelência do trabalho realizado no espaço foi reconhecida pelo Sebrae, em âmbito estadual, e a Sala do Empreendedor de Maracaju recebeu o selo Prata de referência em atendimento ao público.

Encadeamento produtivo e fomento à inovação

Com a execução do ciclo Expansão do programa, em 2023 e 2024, dois eixos principais escolhidos pelo município foram trabalhados: o “Cidade em Transformação” com o foco na promoção de conexões corporativas, conectando grandes empresas presentes na região com pequenos negócios locais, e o “Cidade Humana, Inovadora e Sustentável” com a realização de ações voltadas à inovação e sustentabilidade. O Sebrae elaborou uma Agenda Estratégica para o município composta por iniciativas que abrangeram as vertentes escolhidas.

Como Maracaju é um município forte no agronegócio com grandes empreendimentos dessa área presentes na cidade, no âmbito de conexões corporativas, o Sebrae realizou ações para integrar essas empresas com os pequenos negócios locais, de modo a trazer mais competitividade e renda aos empreendedores instalados na cidade.

Um passo importante para essa integração foi dado em 2024, com o apoio da Prefeitura Municipal de Maracaju, quando consolidou-se a criação de um Grupo de Trabalho para o fomento da cadeia produtiva com a assinatura de uma parceria entre o Sebrae/MS, as cooperativas Lar Industrial e Copasul, a rede supermercadista Grupo ABV, e a Neomille, usina de bioenergia e produção de etanol que está sendo construída no município.

A partir da iniciativa é desenvolvido um Mapa de Oportunidades para Maracaju, além de um Guia de Atração de Investimentos local, que irá expor oportunidades de negócio no município. As ações desse trabalho em conjunto envolvem ainda a qualificação de pequenos negócios locais com potencial para tornarem-se fornecedores das grandes empresas. A previsão é que 50 empresas sejam selecionadas para participar de consultoria especializada voltada a atender diferentes demandas.

Já no âmbito da inovação e sustentabilidade foram realizadas várias capacitações aos pequenos empreendedores locais para que pudessem melhorar processos e utilizar as novas tecnologias a favor do negócio. Também foi feito um trabalho em conjunto com a Prefeitura Municipal no sentido de transformar Maracaju em um ambiente mais propício à inovação, com a criação de um Ecossistema Local de Inovação composto por entidades do Sistema S e instituições de ensino, como a Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, além de empreendedores locais que estão sendo convidados a participar. O grupo foi lançado em 2023.

Para que a gestão municipal tenha o suporte necessário para a consolidação de um ambiente propício à inovação em Maracaju, o Sebrae/MS também oferece a consultoria “Cidade Inovadora” – uma metodologia internacional composta por quatro módulos que auxilia a cidade a se preparar para o futuro, considerando as potencialidades da região, com a consolidação de um planejamento para os próximos dez anos.

Além disso, a administração municipal também recebe outro acompanhamento na área de “Cidade Inteligente”. Essa metodologia é executada em conjunto com o Parque Tecnológico de Itaipu com a proposta de preparar a cidade para a implementação de tecnologias e inovações que melhorem a qualidade dos serviços oferecidos à população. São 12 meses de trabalho que consiste na elaboração de um diagnóstico sobre o grau de maturidade do município e, após isso, será realizado um planejamento e acompanhamento para auxiliar na implementação de um programa que visa a transformação de Maracaju em uma Cidade Inteligente.

Gestão pública e melhoria do ambiente de negócios

Mais do que apoiar os empreendedores locais, o Cidade Empreendedora também atuou capacitando os servidores municipais para que pudessem desenvolver o espírito de liderança e a melhoria de processos, o que refletiu positivamente no serviço público oferecido à população. Isso possibilitou, por exemplo, maior celeridade para a abertura de empresas no município.

Com a execução de um plano de desburocratização feio pelo Sebrae para o município, foram adotadas estratégias para a melhoria do ambiente de negócios em Maracaju, como a dispensa de licença sanitária e de taxas para Microempreendedores Individuais (MEIs) e empresas consideradas de baixo risco. Outra medida implementada foi a possibilidade de o empreendedor tirar o licenciamento ambiental e sanitário de forma on-line, o que trouxe mais celeridade ao processo. Essas mudanças possibilitaram uma redução do tempo médio de abertura de empresas em, aproximadamente, 77%, segundo informações do site da RedeSim do Governo Federal. Hoje para abrir uma empresa em Maracaju se leva, em média, 14 horas.

Já na área de Compras Públicas, a equipe também recebeu consultoria especializada para tornar o processo mais célere e eficiente e conhecer as estratégias que podem ser aplicadas para beneficiar os pequenos negócios locais nos editais de licitações – um tratamento diferenciado previsto pela lei 123/2006. Os servidores também são acompanhados para se adaptarem à modalidade especial de licitação que autoriza a administração municipal a contratar soluções inovadoras, seja por meio de startups ou empresas tradicionais. O contrato público para esse tipo de solução está previsto no Marco Legal das Startups aprovado em 2021.

Também foi feito um trabalho no âmbito das compras públicas rurais, para auxiliar o município a adquirir mais itens dos produtores da agricultura familiar via Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), o que ampliou o investimento. Somente em 2023, a prefeitura utilizou todo o recurso recebido do Governo Federal, via Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), para aquisição de alimentos de pequenos produtores por meio do PNAE, e ainda colocou recursos próprios – um investimento de cerca de R$ 1 milhão. No município, 11 produtores fornecem alimentos ao poder público.

Cultura Empreendedora

Outra iniciativa desenvolvida em Maracaju foi o fomento a uma cultura empreendedora nas escolas. Por meio do programa Cidade Empreendedora, cerca de 5.500 estudantes da Rede Municipal de Ensino foram contemplados com soluções que abordam competências empreendedoras em 2021 e 2022. Nesse período, professores foram capacitados para a abordagem do tema em sala de aula, de modo a trabalhar o empreendedorismo como possibilidade de carreira, além de ajudar os estudantes a desenvolverem habilidades como bom relacionamento, trabalho em equipe, comunicação e planejamento. Uma das ações promovidas foi a aplicação da metodologia Jovens Empreendedores Primeiros Passos (JEPP), voltada para estudantes do ensino fundamental.

Mais uma ação desenvolvida no município com os estudantes, foi o projeto Recicla Verdinho que promove a educação ambiental e fomenta a agricultura familiar ao possibilitar que crianças troquem materiais recicláveis por alimentos saudáveis. Em Maracaju, 90 estudantes da Escola Municipal Maurícia Paré Gomes foram contemplados pela iniciativa. A ação promoveu a consciência ambiental, educação financeira e empreendedora, ao possibilitar que os estudantes trocassem materiais recicláveis por “verdinhos” e, com a moeda social, adquirissem alimentos saudáveis na feira da cidade. O valor dos produtos fornecidos para as crianças foi repassado aos produtores da agricultura familiar cadastrados, o que gerou renda para as famílias que vivem no campo.

Mais informações sobre o programa Cidade Empreendedora em Maracaju podem ser obtidas pelo número 0800 570 0800 ou pelo site cidadeempreendedora.ms.sebrae.com.br.

Artigos relacionados

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo