DESTAQUESESPORTE

Judô de MS fecha os JUBs Bahia com o segundo lugar por equipes

Lucas Castro – Fundesporte

O judô sul-mato-grossense assegurou a medalha de prata na disputa por equipes na Fase Final dos Jogos Universitários Brasileiros (JUBs), nesta sexta-feira (25.10), em Salvador-BA. A delegação do Estado deslocou-se à Bahia com apoio da Fundação de Desporte e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte). Nove atletas da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), de Campo Grande-MS, comandados pelo técnico Alessandro Souza Nascimento, foram para os embates no Centro Pan-Americano de Judô, em Lauro de Freitas-BA, região metropolitana, a 28 quilômetros da capital baiana.

Os judocas da UCDB enfrentaram na final, no feminino e masculino, o selecionado do Centro Universitário Celso Lisboa, do Rio de Janeiro-RJ, que obteve o ouro. No feminino, o terceiro lugar ficou com a Universidade Paulista (Unip), de São Paulo-SP. Entre os homens, o bronze foi para a Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul), que possui sede em Florianópolis-SC.

O time da Instituição de Ensino Superior (Ies) campo-grandense foi composto por Ana Carla Rios Grincevicus (meio-médio, -63 kg), Gabriela Stroppa Paliano (pesado, +78 kg), Maria Fernanda Pio Sabbo (médio, -70 kg), Yasmin Mayumi Carvalho Maruyama (meio-pesado, -78 kg), no naipe feminino e Ayhan Liell Zanella (médio, -90 kg), Caike Kelltonny de Araujo Abreu (pesado, +100 kg), Carlos Honório Velasquez Salles (meio-médio, -81 kg), Mateus Batista Pita (leve, -73 kg) e Yuri Araujo Marques Lourenço (meio-leve, -66 kg), no masculino.

Pódio da disputa por equipes

“Os nossos atletas tiveram uma ótima performance, mostrando que o judô de Mato Grosso do Sul é forte, de alto rendimento, realizamos um trabalho sério e por isso somos um dos destaques do Brasil. O evento contou com um alto nível técnico, com atletas renomados, de seleção brasileira e que possuem bastante títulos, então é uma competição extremamente difícil”, evidencia o sensei Alessandro Nascimento.

Segundo o técnico, pela quantidade de equipes e atletas presentes na Fase Final dos JUBs, o resultado foi satisfatório. “Conseguimos bons resultados, mas pretendemos voltar no ano que vem com uma equipe mais homogênea e, consequentemente, com melhores resultados. A nossa meta era o ouro, mas já que não deu, sobrou a prata. Não vamos desistir de trabalhar para buscar o primeiro lugar na próxima edição”.

Nascimento afirma que o apoio da Fundesporte foi essencial para que o judô de Mato Grosso do Sul continue a ter nível técnico de excelência e representatividade expressiva no cenário nacional.  “A Fundesporte nos ajuda, colabora muito, sempre está nos atendendo, tanto a Federação Universitária de Esportes do Mato Grosso do Sul (Fuems), quanto a Federação de Judô de Mato Grosso do Sul (FJMS). A Fundação, além de ser parceira, ainda investe. Eu sou um dos contemplados pelo programa Bolsa-Técnico e muitos judocas têm Bolsa-Atleta, isso graças ao apoio da Fundesporte. Só tenho a agradecer ao diretor-presidente Marcelo Miranda e que ele continue nos apoiando para que nós, cada vez mais, possamos conseguir ótimos resultados no judô”.

Judô de MS prova mais uma vez que “dá trabalho” aos adversários

“Vi que a equipe se ajudou e unidos somos mais fortes. O desempenho da equipe foi ótimo, as meninas estavam com duas a menos e o masculino com um, mas mesmo assim nós conseguimos fazer ótimas lutas, coroadas com a prata. Acho importante fechar os JUBs com esse pódio, para mostrar resultado pra Universidade que nos apoia com as bolsas e também porque treinamos para isso. Seria frustrante não pegarmos nenhuma classificação”, salienta Carlos Salles, um dos judocas da delegação.

A atleta Gabriela Paliano ressalta que é importante voltar para casa com uma medalha na bagagem, como forma de coroar os intensos treinamentos. “A Universidade faz pelos atletas o que poucas outras fazem. Então, é muito importante representar o Estado e voltar com um resultado expressivo para casa”.

Equipe masculina de Mato Grosso do Sul nos JUBs Bahia 2019.

“A Fundesporte é o suporte para o esporte de Mato Grosso do Sul, porque através dela nós atletas, que não temos condições de bancar uma viagem, podemos seguir nosso sonho e representar nosso Estado ao mesmo tempo, sem estar gastar nada com transporte. Isso é muito importante para sabermos que o esporte de alto rendimento ainda tem uma perspectiva de crescimento”, finaliza a atleta.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo