Maracaju 100 anos
DESTAQUESMARACAJU

Maracaju: barreiras sanitárias serão desativadas

Assessoria de Imprensa

Na manhã desta terça feira (01) de julho o prefeito Maurílio Ferreira Azambuja acompanhado do médico Coordenador da Saúde Atenção Básica do Município, Luiz Possi estiveram nas emissoras de rádio falando sobre Covid 19 e as ações a partir do aumento do número na cidade.

Entre as ações, segundo o prefeito os Pontos de controles Sanitários serão desativados. Criados com o intuito de barras a entrada de pessoas que apresentassem sintomas gripal ou febre, as barreiras começaram a funcionar em maio, e ficaram funcionando durante 40 dias.

Segundo o prefeito, que agradeceu o trabalho realizado pelos profissionais e voluntários, as barreiras eram pra evitar a chegada da doença, hoje o vírus já está em circulação e por isso não tem o porquê das barreiras. “ As barreiras e as pessoas que trabalharam fizeram  bem seu papel, evitamos o máximo a  chegada da doença. Agora a luta é outra, identificar e isolar  quem esteja doente, orientar e auxiliar a todos, vamos continuar enfrentando a doença da mesma forma, e se Deus quiser sem Vítimas”, disse Maurílio.

 Coordenador de Atenção Básica de Saúde, médico Luiz Possi, disse que  Maracaju, continuará seguindo os protocolos médicos inclusive do CRM (Conselho Regional de Medicina), serão aplicadas doses de Vitamina D, Invermectina e Azitromicina como profiláticos, naqueles que eventualmente teve contato com alguém positivo para a Covid, tomará o remédio para tentar evitar que seja contaminado.

Médico disse ainda que tudo será feito de acordo com as recomendações medicas, dentro dos protocolos. Até agora tudo o que foi feito é eficaz, mas não suficiente, as novas medidas são para evitar que as pessoas contaminadas tenham quadro agravado e necessitem de UTI, Unidade de Terapia Intensiva. Vamos continua fazendo o que for melhor, sem pânico. Grupo de risco e idoso fique em casa. Quem precisa trabalhar, ir no comercio, sair de casa use máscara, evite aglomerações, estamos atentos e buscando o melhor caminho para superar essa crise. Disse Luiz possi.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo