NOTÍCIAS

Prazo para o desligamento da TV analógica no País está em negociação

Com o decreto da TV digital, o desligamento está previsto para junho de 2016.

Em fase final de elaboração do Plano de Desligamento da Televisão Analógica no Brasil, o Ministério das Comunicações (MiniCom) está em negociação quanto ao cronograma do prazo final para o desligamento do sinal analógico no País.

O plano inicial era que o processo de desligamento nas grandes cidades em 2015 e terminar em 2018.

Com o decreto, que implantou a TV digital, foi estabelecido que o prazo para o desligamento do sinal analógico deverá ser feito até junho de 2016.

Segundo o secretário de Serviços de Comunicação Eletrônica do MiniCom, Genildo Lins, a ideia é que o desligamento seja antecipado para 2015 nos 885 municípios onde ainda há ocupação na faixa 700 MHz – atualmente ocupada pelas emissoras de TV analógica.

Já o desligamento nas 1.600 cidades vizinhas deve acontecer nos três anos seguintes.

“Para desligar o sinal analógico, é preciso garantir que todos tenham acesso à TV digital.”, diz o secretário, revelando que o objetivo do plano é assegurar que “ninguém no Brasil fique nenhum dia sequer sem poder assistir à TV”, ressalta.

Genildo Lins explica que, quando a faixa de 700 MHz for desocupada pelos canais analógicos e finalmente destinada à internet 4G, será necessário ter um aparelho digital ou o conversor para assistir aos canais da TV aberta.

 

Conversor digital

O MiniCom e a Anatel estudam uma forma de facilitar a compra de conversores digitais pela população de baixa renda ou mesmo distribuí-los.

A expectativa do ministério sobre os valores do subsídio deverão ficar entre R$ 500 milhões e R$ 4 bilhões.

O secretário explica que a medida será bancada pela União e seu custo será compensado pelo leilão da faixa de 700 MHz para a banda larga – previsto para o início de 2014.

De acordo com ele, ainda não há um levantamento de quantas famílias serão beneficiadas pelo plano de desligamento, mas a estimativa é que sejam cerca de 21 milhões.

Genildo Lins esclarece que famílias a serem contempladas com o subsídio não serão obrigadas a comprar o conversor, como aconteceu nos Estados Unidos.

De acordo com o secretário, elas poderão adquirir qualquer aparelho que permita receber o sinal digital, seja conversor ou roteador. “Há ainda a opção de optar por um abatimento para comprar uma televisão com conversor integrado”, explica.

 

TV Digital

O Sistema Brasileiro de Televisão Digital é aberto, livre e gratuito e permite a transmissão de conteúdo de altíssima qualidade em termos de imagem e som, tanto para dispositivos fixos e móveis.

A primeira transmissão da TV Digital no Brasil ocorreu em São Paulo, no dia 2 de dezembro de 2007.

Hoje em dia, já são 480 os municípios atendidos pela TV Digital. Ao todo, são 102 emissoras que possuem a tecnologia que chega para 87,7 milhões de pessoas, ou 45,98& da população brasileira.

A expectativa é a de que a cobertura digital seja superior ou equivalente à analógica antes do encerramento oficial do antigo tipo de transmissão. (Ministério das Comunicações)

 

 

 

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo