MS ou Deserto do Saara? Meteorologia alerta para baixa umidade

0
262

Dia começou com termômetros marcando 21 °C em Campo Grande (Henrique Kawaminami)

Calor deve prevalecer

Dizem que Campo Grande tem um sol para cada um, tamanho o calor que faz na cidade. Para deixar o clima ainda mais ‘agradável’, nenhum pingo de chuva, nos últimos dias, faz a umidade relativa do ar ficar ainda baixa e em alguns momentos do dia, deixando o clima praticamente de deserto.

A quarta-feira (28) vai ser mais um dia de calor e baixa umidade relativa do ar no Estado. Logo cedo, em Campo Grande, os termômetros marcam 21 °C e umidade relativa do ar em 45%.

Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), um nível considerado aceitável deve estar acima dos 30%. Por conta dos índices baixos, o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) emitiu alerta para baixa umidade valido até às 17 horas desta quarta. “Risco à saúde. Umidade relativa do ar variando entre 30% e 20%”, diz o aviso, que vale para todo o Mato Grosso do Sul.

De acordo com o Inmet, a previsão para o dia é de predomínio de tempo seco com baixa umidade do ar e formação de névoa seca no Estado até quinta-feira, quando no final do período aumenta a nebulosidade a partir da região sul, onde haverá pequena chance de chuvisco isolado no extremo sul à noite.

Em Campo Grande, a máxima é de 33 °C a umidade relativa do ar pode atingir 25%, em alguns momentos do dia. Para o Estado, a previsão é de máxima de 37 °C no norte; 35 °C no leste; 37 °C no Pantanal e 33 °C no sul e sudoeste.

Baixa umidade

Segundo o Ministério da Saúde, a baixa umidade requer cuidados, principalmente com as pessoas que já têm ou tiveram sintomas de doenças do aparelho respiratório.

O clima seco exige atenção com a saúde. Entre as recomendações estão diminuir o ressecamento das mucosas, com soro fisiológico nos olhos e narinas, e instalar um vaporizador, colocar uma vasilha com água ou estender roupas molhadas para secar dentro de casa.

Outras dicas são ingerir bastante água e não esquecer o protetor solar. De acordo com Thomaz, recomenda-se também evitar aglomerações e não praticar exercícios físicos no horário das 11h às 15h.

midiamax