Maracaju 100 anos
POLICIAL

Irmãs confessam morte de indígena em lagoa de Itaporã

Vítima foi agredida e depois jogada dentro de uma lagoa. Foto: Dourados Agora/Arquivo

Duas irmãs, uma de 22 e outra de 14 anos, confessaram ter matado uma jovem indígena no dia 23 de dezembro do ano passado. A vítima havia sido encontrada dentro de uma lagoa que fica em uma propriedade rural no município de Itaporã.

 

A mãe da vítima é madrasta da autoras. Segundo apurado pela polícia, as criminosas disseram que não tinham um bom relacionamento com a ‘meio-irmã’ e que já não suportavam mais suas provocações, por isso, decidiram matá-la.

 

Em depoimento, as irmãs contaram que foram a um hospital da reserva indígena para visitar uma tia, quando se depararam com seu desafeto que estava internado, mas que teria pedido ajuda para sair da casa de saúde, pois não queria mais receber atendimento médico.

 

A dupla retirou a vítima do local e se aproveitando da situação, começou a agredi-la. A jovem foi jogada dentro da lagoa, mas como resistia, foi retirada da água, amarrada e amordaçada, e em seguida agredida por todo corpo com vários golpes de pedra, e em seguida foi deixada novamente no lago, onde acabou morrendo. O delegado Marcelo Batistela Damaceno cuida do caso.

 

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo