Nota Oficial: Prefeitura se posiciona contra o evento clandestino que ocorreu no município neste final de semana

Assessoria de Comunicação

Um casamento foi realizado numa fazenda, que fica na MS 460. A Polícia Militar havia feito uma notificação prévia, antes da cerimônia religiosa, de que o evento não poderia acontecer. A notificação foi feita aos pais dos noivos.

Mesmo com a notificação, a PM, a pedido da procuradoria jurídica do município, compareceu a fazenda para averiguar se a notificação havia sido respeitada, e encontrou a festa em andamento. De imediato foi determinado o encerramento da mesma, foram registradas todas as pessoas que estavam no local, no momento da abordagem, e foi confeccionado o boletim de ocorrência.

A Prefeitura informa que todos serão penalizados, organizadores, convidados, empresas que prestaram serviços (buffet, decoração, músicos). Até mesmo quem não estava no momento da abordagem policial, mas, que seja comprovado por foto/vídeo, que estiveram na festa, responderão pelo ocorrido.

O evento foi uma desobediência ao decreto municipal, que proíbe eventos e qualquer tipo de aglomeração. Todos os envolvidos serão multados, responderão de forma criminal e civil, por estarem na festa. As pessoas que estavam sem máscaras, responderão pela falta do uso da mesma.

A Prefeitura repudia o evento ocorrido.

Informamos ainda que Maria do Carmo Nascimento da Silva, mãe da noiva, assessora municipal de programas sociais, pediu exoneração na manhã desta segunda-feira. A exoneração já foi publicada no diário oficial.