Showtec2024
DESTAQUESNOTÍCIAS

Operadores de caixa representam o elo entre a empresa e o cliente

Sato Comunicação

A experiência de ir ao mercado fazer as compras para casa ou comércio pode ser boa e tranquila ou ruim e caótica com a mudança de apenas um detalhe: o caixa. Longas filas e poucos profissionais para atender deixam qualquer um irritado e sem paciência, ao passo que encontrar vários terminais disponíveis com operadores solícitos transformam a tarefa em algo rápido e eficiente.

No dia 19 de Outubro, comemora-se no Brasil o Dia do Operador de Caixa. Esta profissão, vista muitas vezes como “inferior”, na verdade é o ponto fundamental de um supermercado ou atacadista, afinal, são estes profissionais que representam a empresa junto aos clientes. Um operador precisa ser ágil e eficiente, lidar bem com a pressão e ainda ser simpático com os consumidores.

Mas, quem já esteve do outro lado do caixa, garante: é um cargo com diversas oportunidades de crescimento. Priscila Santana, de 35 anos, é um exemplo disso. Há 15 anos, ela participou de um processo seletivo e iniciou a vida profissional no Grupo Pereira como operadora de caixa do Comper São Francisco. “Tenho muito orgulho de contar como comecei, porque foi graças a essa experiência que hoje sou gerente nacional da frente de caixa”, afirma ela.

A encarregada regional da frente de caixa, Roselene da Silva, de 46 anos, trabalha há 23 no grupo e também começou como operadora “Hoje falo para minha equipe que a gente não pode esquecer de onde veio, pois o início é o que nos impulsiona para alcançar coisas maiores”, defende Roselene.

Como toda profissão, ser caixa também tem seu lado ruim, mas ambas são categóricas ao afirmar que o problema maior é o “auto” preconceito, de não enxergar a importância que o próprio trabalho tem na rotina da empresa e na vida dos clientes. “Temos diversos casos de consumidores que só passam com um profissional específico, e na época de festas de final de ano, ganhamos muitos brindes e presentes. O cliente vê de cara quem gosta do que faz e recompensa isso”, afirma Priscila.

No Grupo Pereira, trabalham atualmente com 4 mil operadores de caixa, divididos em lojas dos Supermercados Comper, Fort Atacadista, Bate Forte e farmácias SempreFort. “Os caixas são fundamentais nas ações sociais como o Troco Solidário. São eles que sensibilizam o cliente e contribuem para a arrecadação de valores que mudam a vida de instituições e das pessoas assistidas por elas”, lembra o diretor de Gente e Gestão do Grupo Pereira, Paulo Silva.

Por ser uma função que não exige experiência, apenas dedicação e força de vontade, é um ótimo caminho para iniciar a vida profissional, com oportunidade de crescimento em uma empresa sólida e em expansão

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo