APTRALMAR é homenageada na festa dos 90 anos de Maracaju

Nesta quinta feira dia 11 de junho, na Chácara Acácia Branca, em comemoração ao aniversario da cidade, a Prefeitura Municipal de Maracaju realizou um cerimonial com diversas atrações: Homenagem as Entidades que prestam serviços à sociedade Maracajuense, assinatura de convênios para realização de obras e serviços pela Prefeitura e a assinatura do pedido da Identificação Geográfica – IG do produto Linguiça de Maracaju.

 

Na oportunidade várias entidades receberam um certificado e uma medalha entregue pelo Prefeito Dr. Maurílio Ferreira Azambuja e a 1ª Dama Leila Gonçalves Azambuja, entre elas a APTRALMAR – Associação dos Produtores da Tradicional Linguiça de Maracaju foi homenageada, representada pelo seu Presidente o Senhor Gerson Alves Marcondes.

 

Outro ponto de destaque importante para a Associação dos Produtores e para Maracaju foi à assinatura do pedido de registro da Identificação Geográfica do produto Linguiça de Maracaju, assinada pelo Senhor Gerson Alves Marcondes e anexada ao processo que cumpri todas as exigências estabelecidas pelo INPI – Instituto Nacional de Propriedade Industrial, vinculado ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Saiba mais sobre o IG: 

 

*É uma indicação que demonstra que um produto é patrimônio regional, onde normas e regras específicas já estão organizadas para preservar esta identidade. É critério básico que ele já seja parte da cultura do povo, tenha uma história de vínculo com as pessoas e esteja dentro de uma determinada área demarcada.

 

*Este conceito é muito antigo, foi surgindo aos poucos e sendo necessário para proteção do patrimônio cultural ao longo do tempo. Uma das mais antigas indicações é a do Vinho do Porto, em Portugal, e uma das mais famosas, Champagne, na França.

 

*Por exemplo: quem não adora um Chocolate Belga? Se não existissem normas que o protegessem, cada empresa da Bélgica poderia fazer de qualquer maneira! Sem dúvida, teríamos uma perda da identidade, uma tremenda confusão e a não continuidade de um trabalho que já dura séculos e o assegura como um dos melhores do mundo!

 

*Mas isto só teve sucesso devido à proteção que os empresários buscaram, protegendo todo este patrimônio cultural. Sem esta proteção, em qualquer lugar do mundo, qualquer empresa poderia colocar no seu rótulo “Chocolate Belga” (só que elaborado na China, Bangladesh ou qualquer outro lugar do planeta!). Cadê o respeito?

 

*A IG não surge, ela já existe, já é conhecida e possui renome. É uma forma de reconhecer e oficializar o que já é valorizado, por ser um produto único, regional, relacionado à natureza do lugar e do homem que lá mora. As normas para se definir a IG foram determinadas e constituídas pela APTRALMAR – Associação dos Produtores da Tradicional Linguiça de Maracaju junto a assessores técnicos e jurídicos especializados, além de várias parcerias, como: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA/MS, Governo do Estado, Assembleia Legislativa através Deputado Felipe Orro,  Câmara Federal através Deputado Reinaldo Azambuja, Prefeitura Municipal de Maracaju através Prefeito Dr. Maurilio Ferreira Azambuja, Câmara Municipal de Maracaju através dos Vereadores, Rotary Club de Maracaju, Betta Consultoria através do Prof. Jair Vicente, SEBRAE, Empresas comerciais e a imprensa.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here